sábado, 31 de julho de 2010

As namoradeiras de Minas


As namoradeiras são bonecas de gesso ou madeira que estampam muitas janelas das cidades do interior de Minas. Elas revelam uma vaga, mas ainda presente cultura feminina de ficar “a espera do príncipe encantado”, que por sua vez “nunca chegará”.

A maioria das bonecas são caracterizadas de forma sensual, ressaltando os seios fartos saltando dos decotes coloridos e a boca carnuda. As mais famosas são as negras e mulatas, conhecidas por Capitu e nega maluca.

Alguns vêem isso como uma forma aflorada de preconceito contra a mulher e a negros e índios, mas creio que se trata apenas de um retrato na nossa cultura, de formas de aproximação entre homens e mulheres da época.

Por tradição brasileira, naquela época predominava uma sociedade machista em que os homens saiam para trabalhar enquanto as mulheres casadas ficavam nas janelas para fofocar e as solteiras para paquerarem.

Neste tempo, mulheres não eram admiradas por seu caráter intelectual e sim por suas belezas e encantos. E que graças a Deus e a muitas mulheres que morreram por isso, essa cultura esta mudando.

Não vejo mal algum ver solitária em alguma janela, a imagem de um mulata toda enfeitada a espera de um amor de contos de fada. Afinal, faz parte da tradição mineira, da qual tenho muito orgulho.

Nota:
Embora muitos estados adotam as namoradeiras como típico de sua região, na minha opinião, sua origens são baseadas na cultura mineira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário